Dados de acesso incorretos.

DESTAQUE

Desconecte-se do Celular, conecte-se a vida

Dia 25 de setembro é Dia Nacional do Trânsito, mas o Brasil não tem muito o que comemorar. Isso porque a cada uma hora cinco pessoas morrem vítima de acidentes de trânsito. Segundo dados divulgados em 2019 pelo Conselho Federal de Medicina evidenciam que de 2009 a 2018 os acidentes de trânsito deixaram mais de 1,6 milhão de feridos no País.

Pensando em todos esses números e nessa data, que o Colégio Adventista Guarapuava junto a Secretaria de Trânsito e Transportes da cidade realizaram uma blitz educativa na última quarta-feira (25). Com o slogan Desconecte-se do celular, conecte-se a vida, a ideia era orientar os motoristas que passaram pela rua do Colégio [Rua Cônego Braga] dos riscos que eles correm ao usar o celular no trânsito.

alunos caracterizados para chamar atenção
Legenda

 

Quem passou pela frente do Colégio pôde ver um carro destruído, vidros estilhaçados, uma criança ferida e uma outra caracterizada representando a morte. Tudo para chamar atenção do motorista que passava ali. “Essa é uma ação de conscientização para que nossa sociedade seja alertada dos riscos que correm ao usar o celular no trânsito, ingerir bebidas antes de dirigir, não usar o cinto, colocando em risco não só sua vida, como de outras pessoas também,” explicou o diretor do Colégio Adventista, Cristiano Rank.

Os alunos se envolveram na ação e por entenderem a importância de prevenir certas situações também vestiram a camisa. “Eu acho importante participar de uma ação como essa para prevenir futuros acidentes e comunicar os riscos de usar o celular no transito e etc”, comentou Davi Rank, aluno do 7º ano que foi maquiado e caracterizado para simular um ferido em um acidente.

Os alunos e os agentes do Detran estiveram durante toda a manhã distribuindo panfletos informativos e conversando com os motoristas. “É uma forma simples de comunicar, mas que alertou não só os como também os futuros motoristas. Não vai demorar para que estes jovens tenham habilitação para dirigir. Podemos ensinar agora a prudência no trânsito. Mas enquanto isso, eles também podem contribuir conscientizando a mãe, o pai, quando eles estiverem dirigindo”, afirmou o gerente de trânsito da Setran, Adalberto Campos.